Ter uma equipe de colaboradores de bem com o corpo pode resultar em motivação e, conseqüentemente, em produtividade. Para ter este equilíbrio corporal, algumas atitudes simples, que podem ser aplicadas no dia-a-dia, são fatores-chave para um ambiente de trabalho saudável e produtivo. Atualmente, muitas empresas de médio e de grande porte estão se adequando às leis quando se trata da integridade física do seu quadro funcional. Esse cuidado é feito por meio de uma equipe multidisciplinar composta, na maioria das vezes, por médicos, técnicos e engenheiros de segurança do trabalho, além de terapeutas holísticos e fisioterapeutas para a implantação de um programa de saúde visando a preservação da saúde física e emocional dos colaboradores da empresa.
A necessidade da prática de exercícios físicos no local de trabalho remonta à Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII). Desde então, o número de trabalhadores que apresentam Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteomoleculares Relacionados ao Trabalho (L.E.R./D.O.R.T.) aumentou enormemente, pois o advento de novos processos de produção trouxe consigo mudanças consideráveis no ambiente de trabalho. No final do século XX, com o surgimento e a generalização do uso dos computadores, surge o chamado desktop estresse, que é o estresse causado pelo ambiente de trabalho de hoje, especialmente nos escritórios. As pessoas podem passar o dia todo sentadas às suas mesas, com os dedos sobre o teclado, numa posição em que seu corpo fica contraído. E esta não é uma posição natural. Os problemas começam com o pescoço e as costas, seguindo para os braços, as mãos e os músculos, ocorrendo fadiga nos ligamentos por permanecerem na mesma posição por tempo muito longo. As conseqüências de uma postura inadequada são desde artrites, dores no pescoço e problemas nas costas, podendo mesmo haver atrofias.
A maioria das pessoas tende a se mover depois de executar suas atividades, mas aquelas que permanecem sentadas em suas cadeiras, coladas no computador o dia inteiro, sofrem enfraquecimento dos músculos e correm grandes riscos de vê-los se atrofiarem.
Estatísticas atuais apontam que cerca de quatro milhões de brasileiros são submetidos a tratamento em razão de dores provocadas pela postura incorreta no trabalho e pela pressão diária de situações competitivas. Surgiu, então, a necessidade da criação de atividades que atuem direta e especificamente na prevenção de doenças nos sistemas muscular e nervoso dos trabalhadores. No passado, muitos empregadores achavam que incluir sessões de massagem para seus empregados, no ambiente de trabalho, reduzia as horas produtivas. Mas o surgimento de empresas mais jovens e inovadoras está provando que os resultados positivos que a massagem traz a seus funcionários são muito produtivos. Este trabalho de prevenção objetiva desde a melhora do estado de espírito até aumento no índice de produção, já que um funcionário estressado e desanimado não consegue se concentrar no seu trabalho.

VOLTAR

Funcionários ganham qualidade de vida no horário comercial